Vazio forrageiro: Planejamento é a chave para manter a produtividade do seu rebanho

Algumas épocas são mais propícias

2 min de leitura
Atualizado há 1 mês | Publicado em 03 . Mar, 2020

O que é o vazio forrageiro?

A atividade leiteira praticada no Brasil, ainda tem o pasto como base de alimentação para os animais. No entanto, devido as estações em boa parte dos estados brasileiros serem bem definidas, tornam-se em épocas com baixa disponibilidade de pastagens. Essa baixa também pode ser chamada de vazio forrageiro, um período em que as pastagens encerram o seu ciclo, baixando drasticamente a sua oferta e sua qualidade, reduzindo a ingestão pelos bovinos, o que tem como consequência a baixa na produção de leite.

Épocas do ano mais suscetíveis ao vazio forrageiro

O vazio forrageiro é bem característico nos meses de março e abril (verão/outono) e agosto e setembro (inverno e primavera), com duração entre 30 a 90 dias em cada período nos estados do Sul. No entanto, em outros estados o vazio pode durar período mais longos devido a época de estiagem (sem chuva), chegando a seis meses sem chuvas, como o caso da região Centro-Oeste. O período de vazio, acaba sendo longo quando falamos em perda de produtividade devido à falta de pastagens, a produção e a renda do produtor de leite fica afetada durante este período.

Portanto a melhor atitude a se tomar para resolver o problema não vem na época em que ocorre o vazio forrageiro, mas sim, meses ou até um ano antes. Isso se chama planejamento forrageiro e deve ser pensado antes de acontecer, uma vez que se necessita um período longo da implantação até o ponto de colheita ou mesmo para pastejo das forrageiras. O planejamento forrageiro deve ser baseado de acordo com a evolução do rebanho, com pelo menos um ano de antecedência.

Para amenizar os efeitos colaterais do vazio forrageiro, o ideal é se definir quais medidas devem ser tomadas e qual o tipo de forragem deve ser cultivado para amenizar, conforme a região. A medida correta a se tomar é manter uma reserva de alimentos conservados, como: silagem, pré-secado ou feno, as quais são ótimas com fonte de volumosos e também apresentam boa qualidade nutricional, garantindo alimento e estabilidade na produção de leite, durante esses períodos.