Melhore o bem-estar da cria com a desmama lado a lado

Conheça a prática de desmama lado-a-lado que garante bem-estar as suas crias e evita prejuízos

2 min de leitura
Atualizado há 2 semanas | Publicado em 09 . Jul, 2021

O desmame de bezerros de corte é realizado entre 7 a 8 meses no Brasil. Após esse período o animal já passa a ser considerado um ruminante, pois, está apto a começar a ingerir alimentos sólidos como forragens. 

Antes da desmama, o sistema digestório do bezerro ainda não está totalmente desenvolvido, isso porque existe um canal chamado, goteira esofágica, que leva o leite da cavidade oral diretamente ao omaso, um dos compartimentos do estômago. Sabemos que os ruminantes possuem o estômago dividido em 4 partes, as quais não estão totalmente desenvolvidas, por isso, a importância de uma desmama correta e o fornecimento inicial de dietas ricas em fibras.

A forma convencional da prática de desmame é estressante para os animais, sendo realizada de uma forma brusca, separando mãe/filha para lotes separados, onde, muitas vezes são distantes.

As alterações geradas no animal após o aparte, podem prejudicar o seu bem-estar, suprimir a imunidade e trazer prejuízos nos períodos subsequentes.


Desmama Lado a Lado


Existem algumas práticas utilizadas para melhorar o bem-estar animal, dentre elas, temos a desmama lado a lado que é feita mantendo as vacas num piquete ao lado das crias, assim diminuindo o estresse e criando um período de adaptação dos animais.

Na Universidade da Califórnia/ Davis, os pesquisadores observaram que o desmame feito com visualização ajuda a aumentar o ganho de peso em até 30% a mais que os animais desmamados na forma tradicional e abrupta.

No Brasil, a EMBRAPA-CNPGC observou nos primeiros dias de estudo que as crias desmamadas no modo lado a lado e as vacas, demonstraram mais tranquilidade nos animais. Observou também, que essa prática leva os bezerros mais rápido a fase de pastejo e ruminação, além de diminuir a vocalização e a inquietação dos animais, o que demonstra ser um rebanho sadio.

Essa prática pode ser realizada em diferentes tamanhos de lotes, a eficácia é a mesma. 

O manejo dos animais pós-desmama fica mais tranquilo quando se viabiliza o método lado a lado. O vaqueiro precisa monitorar, podendo ser diariamente, pois, pode ocorrer de um bezerro fugir da cerca e ir até sua mãe. Mesmo a incidência sendo baixa pode acontecer, mas, se torna mais um ponto positivo, porque assim a cria não vai longe e não se perde do resto do rebanho.

 


Referências:
BUDEL, C. "Zootecnista pesquisadora da Embrapa testa benefícios da desmama Lado a Lado". Destaque, notícias ABZ. São Paulo, 2020.
MARCONDES, R. C. "Benefícios da Desmama Lado a Lado". Giro do boi. Embrapa Pecuária Sudeste. São Paulo, 2020.