Diagnóstico de gestação em vacas leiteiras: Otimize a produção de leite do seu rebanho

Para um controle reprodutivo de qualidade é imprescindível a realização do diagnóstico precoce da gestação.

2 min de leitura
Atualizado há 1 mês | Publicado em 20 . Dec, 2016

Dentro de uma propriedade leiteira, o diagnóstico de gestação é um fator primordial. Para um controle reprodutivo de qualidade é imprescindível a realização do diagnóstico precoce da gestação, tanto para identificar as vacas prenhas como para detectar problemas reprodutivos e tratá-los logo no início.

Ao realizar o manejo reprodutivo das vacas, seja por inseminação artificial ou não, é muito importante detectar se o processo foi eficaz e se realmente aconteceu à concepção, evitando assim, manter por muito tempo uma vaca sem estar prenha, ou vazia, como costuma-se dizer. O diagnóstico de gestação é realizado para que esse procedimento seja controlado e atualmente é o método mais utilizado, devido a sua eficiência na detecção da prenhes. Ele identifica as vacas que não ficaram prenhas, permitindo a busca dos problemas que resultaram nisso. Desta forma, fica mais fácil tomar decisões para descarte por infertilidade ou realizar tratamentos medicamentosos nesses animais.

Além disso, a identificação das vacas prenhas permite a realização de um planejamento, possibilitando um cuidado diferenciado com a alimentação e manejos realizados nas gestantes. Prevenindo, também, doenças metabólicas e fazendo com que a futura bezerra se desenvolva da melhor forma possível, visando a reposição de plantel no futuro.

Para facilitar o trabalho do veterinário ou consultor técnico no momento desse diagnóstico, a Leigado – Inteligência para Pecuária criou uma tela exclusiva para este fim, onde pode ser listado todas as novilhas e as vacas em lactação, apresentando informações como: Data do último parto; dias em lactação; data da última inseminação ou cobertura; número de inseminações aplicadas; touro utilizado; status (prenha, vazia, liberada ou em aberto), quantos dias está prenha; e observações para o diagnóstico de gestação. Isso tudo deixa na vantagem os médicos veterinários, zootecnistas, técnicos e também produtores.

  • Dica: O relatório pode ser impresso e utilizado durante o processo de ultrassom. Caso tenha acesso a internet no local do ultrassom, a alteração do status ainda pode ser feita online.