A silagem de colostro e a renda extra na propriedade

Saiba como produzir a silagem de colostro na sua propriedade e garantir uma nutrição forte e saudável para as bezerras.

3 min de leitura
Atualizado há 1 mês | Publicado em 19 . May, 2022

As bezerras ainda são consideradas um gasto para muitos produtores, não um investimento, o que faz com que não se atentem tanto aos cuidados necessários para gerar uma boa futura vaca em lactação. Reduzir o custo da alimentação desses animais, sem prejudicar a qualidade do alimento é um dos grandes desafios da pecuária leiteira.

Com essa premissa, a Silagem de Colostro foi proposta pela Dra. Mara Helena Saalfeld, como uma opção de baixo custo para alimentação das bezerras. O colostro que é usado na alimentação das bezerras no primeiro dia de vida e normalmente depois é descartado, se torna um alimento praticamente sem custo até o desmame.

A produção da silagem de colostro é muito simples, basta ter em mãos: garrafas PET limpas e secas e o colostro ordenhado dos animais até 5 dias pós-parto. O produtor coloca o colostro nas garrafas, preenchendo por completo ou apertando-a para que não tenha presença de ar, pois a presença de ar na garrafa, propicia o desenvolvimento de bactérias que não são interessantes para a fermentação e qualidade do leite que será armazenado.

Além disso, é interessante que tenha uma identificação, um rótulo ou adesivo que indique de qual vaca é aquele colostro, a data do parto e também a data da coleta do colostro. Ao encher as garrafas, basta armazena-las em um local arejado, sem presença de luz solar. Então após 21 dias, a silagem de colostro já está pronta para ser utilizada, e o mais interessante, é que não há um prazo de vencimento para o uso dessa tecnologia.

Ao passar dos dias, pode-se observar que acontece a estratificação do material, quanto mais “velha”, maior a fermentação e a estratificação, mas com 21 dias já está pronta para ser fornecida. E para fornecer para as bezerras, basta dissolver a silagem de colostro na mesma quantidade de água a 50ºC. Se a garrafa PET utilizada for de 2 litros, usam-se mais 2 litros de água.

Recomenda-se que nos primeiros dias, o fornecimento da silagem de colostro seja realizado misturando com leite convencional, para adaptação das bezerras, que acontece muito rápido, no segundo ou terceiro dia já é possível fornecer apenas a silagem dissolvida em água

O leite convencional que seria utilizado para alimentação das bezerras, será comercializado ao laticínio, obtendo uma receita de mais de R$ 400,00 por bezerra desmamada. Além disso, o leite de colostro que normalmente é descartado na natureza, tem um destino mais adequado.

Mais do que compartilhar conhecimento com você, leitor do Blog Leigado, espero que você tenha gostado do artigo e possa rever o processo de criação de bezerras em sua propriedade, garantindo boas futuras vacas em lactação em sua propriedade, fazendo com que o rebanho aumente e gere cada vez mais lucros.

Você que é leitor do Blog Leigado, siga-nos também nas redes sociais através do @leigado. Estamos nas redes Instagram, TikTok e Facebook e também no canal de YouTube. Esperamos por você!