A atividade leiteira apresenta grande destaque em geração de renda no Brasil, empregando aproximadamente 4 milhões de pessoas direta e indiretamente. Ocupando a 4ª colocação no ranking de produção mundial, o Brasil se destaca pelo total de litros produzidos e também pela quantidade de animais, sendo detentor de um dos maiores rebanhos de bovinos do mundo. Porém, quando analisamos a produção de leite por vaca ano, logo percebemos que a produção é bem abaixo do que outros países, sendo de 1.706 litros por ano.

Quando comparamos a produção das vacas do Brasil, com a quantidade de leite produzido pelas vacas dos Estados Unidos, logo percebemos que precisamos tratar 6 vacas para obtermos a mesma produção de uma vaca americana, a qual se aproxima de 9.900 litros de leite por ano.

Com essa informação, fica a pergunta: Como isso é possível uma vez que boa parte da genética dos rebanhos brasileiros são provenientes dos Estados Unidos? Ao analisamos a atividade em um todo, logo percebemos que não apenas a produtividade é inferior, mas os demais indicadores relacionados a produção também são. Para melhoramos o caminho é bem longo, pois, mais de 90% das propriedades leiteiras não conhecem seus indicadores e não realizam uma simples anotação de dados. Uma vez que a melhor forma de evoluir é conhecendo como está sua situação, qual caminho se deve tomar e onde pretendesse chegar.

Uma alta proporção das propriedades leiterias não tem conhecimento de seus indicadores, tais como: DEL, Intervalo entre parto, média de produção, taxa de prenhes, entre outros, isso se decorre ao fato de não se anotam as informações necessárias e quando os dados são anotados, não são analisados, o que é a mesma coisa que não anotar, pois somente anotações não geram indicadores, se fazendo necessário dedicar um tempo interpretando e gerando indicadores.

A gestão, é a peça chave para o sucesso na atividade e ter sucesso na pecuária leiteira não é produzir muito, mas sim lucrar muito. No entanto, não se tem alta lucratividade sem conhecer os números, somente eles poderão lhe mostrar o caminho do que precisa ser melhorado, os indicadores não foram criados à toa eles têm o intuito de contribuir com a melhoria da produtividade.

Conhecer em qual situação a propriedade se encontra é fundamental para se traçar o caminho de chegada. E para isso, se faz necessário ter os indicadores sempre em mão, desta forma, você poderá traçar os melhores caminhos a serem percorrido, para que se torne mais uma propriedade de sucesso.

Existe várias ferramentas que possibilitam o produtor saber a sua localização e quais os melhores caminhos a serem seguidos. Por que percorrer uma distância maior, consumindo mais energia, gastando mais recurso e reduzindo os lucros, percorrendo um caminho não conhecido, se você pode fazer diferente?

Com o Sistema Leigado, você pode conhecer sua situação atual e definir qual a melhor atitude a tomar, para que sua propriedade se torne uma referência, com mais produção, com mais lucro, com mais dinheiro em seu bolso, sem tomar sustos a cada final do mês. Venha conhecer a Leigado e comprovar a sua eficiência de mercado.

Por: Jucemara Rosler, mestranda em zootecnia-UTFPR-DV

Referências EMBRAPA, Anuário Leite 2018 Edição Digital. Disponível em https://www.embrapa.br/gado-de-leite, 2018.

Cadastre-se gratuitamente www.leigado.com.br e confira seus benefícios.

WhatsApp (46) 99901 0238

Skype: leigado.dv

Facebook:
facebook.com/sistemaleigado

Instagram:
www.instagram.com/leigado