Taxa de Descarte e Reposição

Informativo

Taxa de descarte

 O objetivo de qualquer rebanho leiteiro é realizar descartes de forma voluntária e diminuir o descarte involuntário. O descarte voluntário deve ser realizado com o intuito de aumentar a produção de leite do rebanho por meio da seleção genética e limita-se, com cerca de 20 a 25% ao ano.

O descarte involuntário ocorre independente do potencial produtivo da vaca, onde o produtor é obrigado a fazê-lo. Como exemplo temos: problemas reprodutivos, enfermidades, como mastite, problemas de casco, etc. A diminuição do descarte involuntário auxilia na redução dos custos com animais de reposição, melhorando assim a taxa de crescimento interno do rebanho.

O maior prejuízo ao produtor acontece quando o descarte ocorre no primeiro parto, dependendo do preço do leite e dos custos com a reposição do plantel. Normalmente, leva em torno de 1,5 a 2 lactações para uma vaca pagar seus custos de criação. Ou seja, apenas na 3°lactação uma vaca leiteira vai gerar lucro ao produtor.

Vale lembrar:

  • É necessário a interpretação dos índices reprodutivos e de produção para acompanhar o descarte de vacas que dão prejuízo ao negócio.
  • A renda de uma fazenda leiteira se deve ao volume de leite vendido e a venda de animais.
  • A taxa de reposição de vacas leiteiras afeta a receita da propriedade, como também afeta o ganho genético dos animais nas características que estão sendo selecionadas.
  • A decisão de descartar ou manter uma vaca no rebanho baseia-se na expectativa sobre o desempenho na produção de leite desse animal.
  • Quanto maior o tempo de permanência de uma vaca no rebanho após a primeira cria e início do retorno dos investimentos no animal, maior o lucro obtido. Este período é chamado de vida útil ou produtiva da vaca.
  • É preciso muita informação antes de decidir descartar uma vaca leiteira.

É importante saber quais foram as causas do descarte desses animais, para analisar os dados e identificar quais medidas devem ser tomadas para evitar que isso ocorra. O produtor deve sempre anotar quando foi feito um descarte e qual foi a causa.

Taxa de reposição

 A reposição é muito importante sob o ponto de vista financeiro. Em sistemas intensivos (free -stall e compost barn), com alta produtividade, os valores podem chegar a 25% ao ano. Em rebanhos de média produtividade, criados em sistemas semiextensivos ou extensivos, as taxas de reposição giram em torno de 20% ao ano. O ideal é que a reposição seja feita com rebanho próprio, no entanto, nem sempre o produtor consegue taxas de prenhez que permitam isso, e acabam optando por comprar animais de fazendas externas.

 

Quer ter mais controle sobre os descartes e as reposições de sua propriedade?

Cadastre-se gratuitamente www.leigado.com.br e confira seus benefícios.

WhatsApp (46) 99901 0238

Skype: leigado.dv

Facebook: facebook.com/sistemaleigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *