A importância da avaliação da produção de leite por animal

Arte---Avaliação-da-Produção-de-Leite

Cada vez mais a atividade leiteira no Brasil apresenta margens estreitas ao produtor e instabilidade em sua remuneração. A rentabilidade da atividade está diretamente ligada a indicadores zootécnicos e econômicos, onde tem influência direta na produção e consequentemente nos lucros.

Em fazendas onde não existem anotações dos eventos zootécnicos, o gerenciamento adequado das atividades realizadas se torna quase que impossível e, com isso o produtor não consegue visualizar sua real situação nem perceber para onde está caminhando. Entre os eventos zootécnicos que devem ser acompanhados em uma propriedade, estão os índices produtivos, fundamentais para fazer a avaliação da eficiência do sistema, como a produção de leite/vaca/dia.

A produção diária de leite individual deve ser monitorada com os seguintes objetivos:

  • Facilitar a divisão de lotes do rebanho;
  • Formular dietas adequadas para cada lote;
  • Acompanhar a curva de lactação de cada vaca;
  • Facilitar a identificação de problemas individuais;
  • Verificar a eficiência produtiva.

O leite de cada vaca deve ser pesado diariamente, semanalmente, quinzenalmente, ou no mínimo uma vez ao mês. Quanto menor o intervalo entre as pesagens, mais precisos serão os resultados.

As pesagens realizadas possibilitarão calcular o total da produção mensal de cada matriz. E, ao final da lactação, as somas das produções mensais resultarão na produção total de cada matriz. Esta produção total (na lactação), dividida pelo número de dias de lactação (de cada matriz), resultará na média diária/matriz durante todo o período de lactação. Deve-se buscar o ponto alto da produção de leite média diária/matriz para cada sistema produtivo e dentro da capacidade dos animais. Certamente, esta análise dependerá do perfil particular de cada projeto.

Quanto maior a produção diária do animal, maior a receita com a venda de leite e maior a diluição dos custos fixos por litro de leite. Porém, o aumento na produção traz consigo aumento nos custos variáveis, diminuição na eficiência reprodutiva e maiores chances de doenças metabólicas. Por isso, todos esses pontos devem ser levados em consideração ao se escolher a meta para cada sistema.

Cada produtor deve conhecer o nível de produtividade (média de produção/vaca/dia) máxima que as condições de manejo da propriedade permitem, nunca se esquecendo de que um maior nível de produtividade deve sempre ser almejado, mas desde que não se perca de vista a lucratividade.

 

Artigo adaptado: Rehagro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *